Mazda e Daihatsu paralisam atividades em fábricas por conta das fortes chuvas

Posted in Japão, Notícias with tags , , , , on 9 de julho de 2018 by vistoconsular

Fábricas de grandes montadoras de automóveis estão paralisando a sua produção no oeste do Japão devido à influência das fortes chuvas

mazda

As montadoras Mazda e Daihatsu anunciaram a paralisação da produção em fábricas no oeste do Japão nos dias 9 e 10 de julho. A Mazda manterá fechada a sua sede em Fuchu (Hiroshima) e a unidade de Hofu (Yamaguchi) em decorrência do clima instável na região.

A decisão da marca já havia sido tomada no dia 7 de julho, quando as operações foram interrompidas por conta das dificuldades de transporte e dos problemas de logística, que impediam a chegada de matérias-primas para a fábrica. A Mazda não confirmou se as operações voltarão ou se manterão inativas após o dia 10.

Já a Daihatsu foi mais longe e não acionará as máquinas de produção em sua sede localizada em Ikeda (Osaka), além de três outras fábricas localizadas em Shiga, Kyoto e Kyushu. A empresa informou que não houve danos materiais e humanos em decorrência das chuvas, mas que a situação caótica no resto do país afeta os planos da empresa, sobretudo, do ponto de vista logístico.

Espera-se que a Daihatsu também fique paralisada no dia 10, porém a empresa decidiu reunir os seus diretores para tomar uma decisão final, que sai agora a noite (09/07).
Fonte: IPC Digital com Jiji.com

Anúncios

Curso de Formação de Intérpretes em Caso de Desastres Naturais

Posted in Japão, Notícias with tags , on 13 de junho de 2018 by vistoconsular

A província de Mie está recrutando participantes para o Curso de Formação de Intérpretes em Casos de Desastres Naturaisjapan cityA província de Mie está recrutando participantes para o “Curso de Formação de Intérpretes em casos de Desastres Naturais 2018”.

Em casos de desastres naturais é importante obter informação sobre a situação do desastre de forma correta e oportuna.

Muitos dos residentes estrangeiros não compreendem estas informações devido aos termos técnicos que se utilizam.

A província de Mie realizará um curso de formação para intérpretes que possam colaborar nos locais de refúgio e no Centro de Apoio Multilíngue em Casos de Desastres fazendo traduções ou atendendo as consultas dos estrangeiros atingidos pelo desastre.

Detalhes do curso
1. Idiomas alvos
Português, Chinês, Inglês, Japonês fácil (Yasashii Nihongo)

2. Público alvo
Pessoas que possam fazer tradução nos idiomas descritos acima e que tenham interesse em colaborar com a comunidade estrangeira em casos de desastres.

3. Datas
1° dia: 8 de julho (domingo) das 10h às 16h
2° dia: 19 de agosto (domingo) das 10h às 16h
3° dia: 9 de setembro (domingo) das 10h às 16h

4. Local
UST-Plaza Sala de treinamento A (Mie-ken, Tsu-shi, Hadokoro-cho 700 UST-Tsu 4°andar)
Ao lado da estação de Tsu(JR/Kintetsu) Tel: 059-222-2525

5. Capacidade
60 pessoas

6. Custo
Gratuito

7. Forma de inscrição
Enviar o formulário de inscrição por E-mail ou fax no contato descrito abaixo. Também poderá se inscrever pelo telefone. Inscrições até o dia 4 de julho.

8. Contato e Inscrições
Encarregado: Uehara, Ikari
Fundação de Intercâmbio Internacional de Mie (MIEF)
〒514-0009 Mie-ken, Tsu-shi, Hadokoro-cho 700 UST-TSU 3° andar
TEL: 059-223-5006 FAX: 059-223-5007 E-mail: mief@mief.or.jp

Curso de Formação de Intérpretes1Curso de Formação de Intérpretes2Fonte: Portal Mie

Toyota planeja consolidar operações de peças eletrônicas com a Denso

Posted in Notícias with tags , , on 4 de junho de 2018 by vistoconsular

Através do negócio, a Toyota e a Denso buscam fortalecer suas operações em áreas de crescimento como veículos híbridos, elétricos e direção autônoma

toyota denso
A Toyota Motor e a afiliada fabricante de peças para automóveis Denso disseram que estão examinando uma medida que consolidaria suas operações centrais de componentes eletrônicos.

Se o acordo ocorrer, as operações das firmas para desenvolver e fabricar componentes eletrônicos em série provavelmente seriam agrupadas na Denso, enquanto a Toyota focaria na pesquisa e desenvolvimento de tecnologias avançadas relacionadas, de acordo com o anúncio das duas empresas divulgado em 1º de junho.

Através do negócio, a Toyota e a Denso buscariam fortalecer suas operações em tais áreas de crescimento como veículos híbridos, elétricos e direção autônoma.

A Toyota transferiria a produção de unidades usadas para controlar as velocidades de rotação e partida e desligamento de motores em sua planta de Hirose, na cidade de Toyota (Aichi), para a Denso até o final de 2019.

O desenvolvimento de produtos fabricados em série seria consolidado na Denso a partir de 2022.

No ano passado, a Toyota anunciou que estava visando mais que triplicar as vendas anuais de veículos elétricos, incluindo híbridos, para 5.5 milhões de unidades até 2030.
Fonte: Portal Mie com Jiji

Restrições dos EUA à importação de carros podem impactar setor de aço no Japão

Posted in Japão, Notícias with tags , on 27 de maio de 2018 by vistoconsular

“Fiquei realmente chocado com a decisão dos EUA”, disse o presidente da Federação de Ferro e Aço

automóveis japoneses
As siderúrgicas japonesas estão preocupadas com a possibilidade de que eventuais restrições às importações de automóveis dos Estados Unidos possam ter um grande impacto na demanda por seus produtos, afirmou na sexta-feira o novo chefe de um grupo industrial.

A administração Trump lançou uma investigação de segurança nacional sobre as importações de carros e caminhões que pode levar a novas tarifas nos EUA, semelhantes às impostas ao aço e ao alumínio em março.

“Fiquei realmente chocado com a decisão dos EUA”, disse Koji Kakigi, presidente da Federação de Ferro e Aço do Japão, em uma entrevista coletiva.

“Se as exportações de automóveis japoneses de cerca de 1,7 milhão de unidades são excluídas pelo mercado norte-americano, isso terá um impacto significativo na demanda de aço japonês”, disse Kakigi, que também é presidente da JFE Steel, que está sob controle da JFE.
Fonte: Alternativa com Reuters

Seikatsu hogo: aprovado projeto de lei com mudanças

Posted in Notícias with tags , , , on 25 de abril de 2018 by vistoconsular

Mesmo com a ausência dos parlamentares da oposição, as emendas à lei do seikatsu hogo ou assistência pública aos necessitados, foram aprovadas

yen5
O projeto de lei para reforma do atual sistema de assistência pública do Japão chamada de seikatsu hogo foi aprovada na Dieta, pelo Comitê de Saúde, Trabalho e Bem-Estar da Câmara dos Deputados. A sessão desta quarta-feira (25) quase não teve debates pois os parlamentares da oposição se ausentaram da sessão. Estão indignados com a sequência de escândalos no governo Abe.

O projeto de emenda muda alguns procedimentos para os beneficiários da previdência social e dos assalariados de baixa renda que precisam de assistência pública.

Um deles é que os beneficiários passarão a receber somente medicamentos genéricos. Com isso, o governo visa reduzir as despesas médicas dos que recebem assistência social, que respondem por quase metade de todas da sociedade. Com essa medida o governo irá economizar 8 bilhões de ienes por ano.

Por outro lado, depois que o filho do beneficiário se formar no colegial e ingressar na faculdade ou universidade, receberá uma ajuda de custo. Caso ele frequente a instituição a partir de sua casa será contemplado com 100 mil ienes. No caso de precisar se alojar fora de casa receberá 300 mil ienes como incentivo.

No entanto, ele será desligado como dependente do beneficiário e terá que encontrar uma forma de se sustentar, trabalhando.

O atual subsídio para criança de pai ou mãe solteira, que é de 42,5 mil ienes mensais para um filho – acréscimos dependendo do número de crianças – terá aumento de 10 mil ienes. A forma de pagamento também mudará dos atuais 3 para 6 vezes ao ano.
Fonte: Portal Mie com Sankei e Asahi

Número de trabalhadores contratados por empreiteiras sobe 19,4% no Japão

Posted in Notícias with tags , , on 2 de abril de 2018 by vistoconsular

Demanda por funcionários temporários cresceu e média salarial também aumentou, segundo o governo

trabalhadores empreiteiras
Um levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-estar Social do Japão na última sexta-feira (30) mostrou que a demanda por trabalhadores temporários teve aumento repentino nos últimos anos.

Entre junho de 2016 e junho de 2017, o crescimento de trabalhadores contratados por empreiteiras foi de 19,4%. Uma reportagem do jornal Iwate Nippo informou que, por causa da maior procura, a média salarial também está mais alta.

O levantamento do Ministério mostrou que, em junho de 2017, o país estava com 1,56 milhão de trabalhadores contratados por intermédio de empreiteiras. Uma das razões seria a recuperação econômica em contraste com a falta de mão de obra.

A área de serviço de escritório e administração é a que possui mais trabalhadores neste regime, com 17,8% do total de contratações (277 mil pessoas). Na sequência estão as áreas de produção e processamento, com 269 mil trabalhadores (17,2% do total).

O levantamento mostrou ainda o crescimento deste tipo de contratação em áreas específicas, como serviço de vendas, que dobrou em um ano, com o registro de 92 mil trabalhadores em junho de 2017. O serviço de cuidador de idosos também cresceu 50% no mesmo período, totalizando 23 mil pessoas.
Fonte: Alternativa

Japão: ano fiscal e letivo começam em abril

Posted in Notícias with tags , , , on 30 de março de 2018 by vistoconsular

Em 1.º de abril se inicia o ano fiscal do governo, maioria das empresas e também o letivo, no Japão

calendario

Se o Ano Novo inicia em 1.º de janeiro, o novo ano fiscal do governo, das empresas, novos contratados e o período letivo, começam em abril, no Japão.

Esse calendário tem início lá atrás.

Para o governo a prestação de contas da entrada e saída de dinheiro começa em 1.º de abril e encerra em 31 de março do ano seguinte. Isso é chamado de ano fiscal. O governo e muitas empresas, cerca de 70%, ainda seguem esse calendário, desde 1886, período Meiji. A história conta que desde 1868 até a fixação desse período, foram realizadas várias mudanças de data, mas não se sabe o motivo real.

O Japão era um país agrícola. Os agricultores faziam a colheita do arroz no outono, para trocar o resultado por dinheiro depois. Após a troca por moedas, eles precisavam pagar os impostos. A maioria não conseguia fazer isso até o final do ano. Por isso, conta a história, que o ano fiscal foi mudado para iniciar em abril. Assim, todos os agricultores conseguiam pagar o que deviam para os cofres públicos até março.

arroz

Outra versão é que o país mais avançado economicamente, na época, era a Inglaterra que já praticava o início do ano fiscal em abril. Pode ser que o Japão tenha se inspirado nela.

Em 1962, o então Primeiro-Ministro Kakuei Tanaka tentou mudar para acertar com o calendário gregoriano mas não deu certo.

O fato é que poucos dias antes de primeiro de abril os novos contratados se vestem de ternos ou tailleurs pretos, camisas brancas, para participarem da cerimônia de ingresso na empresa. É o início da carreira profissional para milhares de jovens em todo país.

ano letivo
Ano letivo das escolas
Até o ano 10 do período Meiji as escolas começavam seu ano letivo em datas diferentes. Afinal, as crianças eram as grandes ajudantes do trabalho na lavoura.

Em 1886, por ordem do então Ministério da Educação, determinou que as escolas passassem a realizar a cerimônia de ingresso em abril. A partir daí as escolas mudaram o calendário para unificar a data de início das aulas. Levou tempo para isso ocorrer. Foi só entre 1926 a 1989 que se conseguiu o feito.

Para acompanhar o calendário das escolas de outros países do ocidente, o Japão já cogitou mudar o início do período letivo para setembro.

No entanto, essa cultura já está tão enraizada que o povo não consegue imaginar realizando formaturas em agosto, no auge do verão.

Os países vizinhos como a China e Coreia do Sul iniciam o ano fiscal do país e das empresas no primeiro dia do ano.

Já o ano letivo na China acompanha o da maioria dos países do ocidente, em setembro. Na Coreia do Sul começa em março.
Fonte: Portal Mie com JpnCulture, Koyomi e Nikkei

%d blogueiros gostam disto: