Mais horas extras: Honda aumenta produção do S660 na fábrica de Mie para atender demanda

Posted in Fábrica no Japão, Honda, Mie with tags , on 27 de maio de 2015 by vistoconsular

honda s660A fabricante de veículos Honda colocou o modelo S660 à venda em abril e o tempo de espera do cliente para recebê-lo chega a 6 meses.

A indústria que monta esse veículo é a Yachiyo, situada na cidade de Yokkaichi (Mie), a qual mostrou sua linha de produção na terça-feira (26) para o jornal Asahi Shimbun.

Apesar de ter aumentado em 20% o volume de produção do dia, com horas extras, a fábrica expede 48 unidades por dia. Hiroshi Sasamoto, presidente da companhia que é uma subsidiária da Honda, afirma que “não é só aumentar a produção de uma vez, é preciso produzir um bom carro, isso é mais importante”, se referindo ao S660.

Um carro como o S660, que tem o peso do hobby de quem o adquire, não é um modelo que tenha venda estável, por isso, a marca precisa conter os investimentos na sua produção. Na fábrica, robôs fazem trabalhos de soldagem e trabalhos manuais, sem investimentos de altíssima escala. A linha de produção desse veículo é também a mesma de camionete do tipo kei e vans.

honda yachiyo mie

“A tecnologia para a produção de poucos modelos, como essa, poderá ser usada no futuro em mercados com vendas pequenas como da África, onde se pode montar uma linha de produção pequena”, segundo Sasamoto.

Depois do Lehman Shock, em janeiro de 2012, a indústria chegou a recrutar aposentadoria espontânea para reduzir o quadro de pessoal. Passada a crise, a indústria declara que quer proteger seus recursos humanos para que possa continuar produzindo veículos que só a Yachiyo consegue, junto com a Honda.
Fonte: IPC Digital

JICE abre cursos de capacitação para promover emprego estável no Japão

Posted in Curso no Japão, JICE – Centro de Cooperação Internacional do Japão, Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão with tags , , on 13 de maio de 2015 by vistoconsular

Na edição 2015, os cursos beneficiam todas as nacionalidades, dependendo da categoria do visto

Cursos de capacitação no JapãoCom 36 alunos de variadas idades e nacionalidades, entre as quais brasileira, peruana, indonésia, filipina, chinesa, canadense e bengalesa (Bangladesh), foi realizada a cerimônia de abertura da edição 2015 do Curso de Capacitação para Promover o Emprego Estável para Residentes Estrangeiros.

O evento aconteceu no Shimin Kyoudou Center, em Hamamatsu (Shizuoka), na terça-feira, com as presenças do cônsul do Brasil em Hamamatsu, José Antonio Gomes Piras, do cônsul do Peru em Tóquio, Jorge Jallo Sandoval e demais autoridades.

O curso gratuito de idioma japonês, leitura e escrita, é uma iniciativa do Ministério do Trabalho, Saúde e Bem-estar Social do Japão, com realização da JICE – Centro de Cooperação Internacional do Japão. É dividido em três níveis: Básico (curso preparatório para emprego estável); Especialização (preparatório para capacitação profissional) e Kaigo (especializado na área específica de cuidados especiais).

Conforme explicou Natsuko Horii, Gerente da Divisão de Medidas Trabalhistas a Estrangeiros, do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem Estar Social, até este ano o governo vinha realizando cursos de recolocação profissional aos descendentes de japoneses, com o objetivo de desenvolver a capacidade de comunicação necessária para trabalhar no Japão, sendo o público-alvo os sul-americanos.

A partir de 2015 houve uma ampliação do público-alvo, abrangendo todos os estrangeiros portadores dos vistos Residentes de Longa Permanência, Residente Permanente, Cônjuge ou Filho de Japonês.

Com a recuperação da economia, houve uma melhora no setor empregatício, porém, há uma incompatibilidade entre a vaga e o perfil do candidato. As empresas exigem alta capacidade do idioma japonês em relação ao trabalhador estrangeiro. "Caso o candidato não domine um certo nível do idioma japonês, mesmo com ofertas de trabalho, será difícil conseguir uma colocação", afirma Horii.


Segundo idioma
O cônsul do Brasil em Hamamatsu, José Antonio Gomes Piras, ressalta sobre a necessidade do trabalhador estrangeiro ser adaptado com o idioma, comportamento e a cultura do Japão, para obter uma melhor colocação de trabalho.

“Atualmente, não temos problemas mais sérios de desemprego, porém, as necessidades são maiores quanto à capacitação e os brasileiros estão aproveitando muito esta oportunidade”, afirma o Cônsul. "É fundamental conhecer o idioma japonês para se integrar no Japão, porém, é necessário também manter seu relacionamento com o Brasil, saber bem o idioma português e ao mesmo tempo dominar mais um idioma internacional".

A brasileira Sueli Pessoa está cursando o Nível 2, com objetivo de formar-se em kaigo, (ajudante de pessoas com necessidades especiais). Ela foi a estrangeira escolhida para fazer o discurso de abertura em nome dos estudantes.

“Quando cheguei no Japão, não sabia falar nada, nenhuma frase e para mim foi um grande avanço fazer o discurso em nome dos meus colegas de classe”, disse Pessoa. "Independente da idade e dos seus problemas, devemos nos esforçar pois a oportunidade é para todos, basta querer e ter determinação. Agradeço ao governo do Japão por esta oportunidade de voltar a estudar".

Este curso é realizado desde 2009, portanto está em sua sétima edição. Foram mais de 24 mil alunos participantes em todos esses anos. Para a edição 2015 serão realizados cursos em 15 províncias do Japão. Veja a relação completa dos locais aqui.
Fonte: Alternativa

Salário médio no Japão em março foi de ¥274.924 (cerca de R$ 6,8 mil), quarto aumento consecutivo

Posted in Japão with tags on 3 de maio de 2015 by vistoconsular

Salário no JapãoDe acordo com dados preliminares de uma pesquisa mensal de trabalho, divulgados nesta sexta-feira (1) pelo jornal Yomiuri, o salário médio de cada trabalhador no Japão em março foi de ¥274.924 (cerca de R$ 6,8 mil*), aumento de 0,1% em relação a março de 2014, e o quarto aumento mensal consecutivo.

No entanto, quando descontadas as variações de preços, a renda do trabalhador caiu 2,6% em março em relação ao mesmo mês do ano anterior, registrando queda de ganho real por mais de 23 meses consecutivos na comparação ano a ano

A Pesquisa de Orçamento e Renda Familiar de março mostrou que a despesa média de uma família com mais de duas pessoas foi de ¥317.519. Em termos reais, ajustados aos preços, as despesas das famílias caíram 10,6% em março ante o ano anterior. Foi a maior queda desde 2001 e uma resposta à corrida das compras de março do ano passado, antes do aumento do imposto sobre o consumo.
*Cotação do dia 31 de abril de 2015.
Fonte: IPC Digital

Grandes empresas começam a dar aumento salarial para funcionários não efetivos (keiyaku shain e part time)

Posted in economia do Japão, empresas japonesas, Japão with tags on 24 de março de 2015 by vistoconsular

arubaito-japaoO jornal Asahi trouxe uma matéria (24) tratando da propagação do aumento salarial para os funcionários não efetivos dentro das grandes companhias japonesas, a partir desta primavera. Os alvos são os chamados de keiyaku shain (funcionário com tempo estabelecido em contrato) e part time (trabalho em jornada reduzida).

Um exemplo citado na matéria é da loja de departamentos Daimaru Matsuzakaya que decidiu dar aumento mensal de mil ienes a cerca de 1,5 mil funcionários, o que representa ¼ do quadro de funcionários efetivos.

No caso da KDDI os não efetivos vão receber um aumento mensal de 4.800 ienes, o que significa 2.700 a mais do que aos efetivos. Essa é uma estratégia para diminuir o fosso existente os salários de um efetivo e do não regular.

Para uma rede como Skylark que lida com a falta de mão de obra, cuidar dos existentes é uma grande tarefa. Pensando nisso aumentou em 3,6% o salário dos keiyaku shain.

Redes de supermercado como Aeon e Ityokado e rede de udon decidiram dar aumento salarial aos funcionários do tipo part time e arubaito que ganham por hora. Segundo pesquisa feita pelo jornal, 55 sindicatos de várias categorias obtiveram em média 19,67 ienes de aumento, por hora, para os trabalhadores. Para os sindicatos que negociaram aumentos salariais aos mensalistas, a média ficou na faixa de 1.220 a 4.188 ienes.

A expectativa vai ficar sobre as empresas de pequeno e médio porte e as grandes indústrias manufatureiras. A diferença salarial entre o funcionário efetivo e o não regular chega a 40%. A preocupação é se as empresas que estão aumentando os salários vão conseguir mantê-los no ano que vem.
Fonte: IPC Digital
www.shigoto.com.br
trabalho no japao, emprego, visto e passagem para o japao

Japão contratará enfermeiros brasileiros como estagiários a partir de 2016

Posted in governo japonês, Japão, Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão with tags , on 16 de março de 2015 by vistoconsular

Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do JapãoO COFEN – Conselho Federal de Enfermagem do Brasil anunciou em nota na sua página na internet que o “Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão aprovou um plano que prevê a contratação de mão de obra qualificada para estágio de treinamento no setor de Enfermagem dirigido aos idosos. Além da qualificação profissional, é exigido domínio do idioma local. Os estagiários iniciarão atividades a partir de abril de 2016.”

Segundo o Asia-Pacific Human Rights Information Center, em 2025 a falta de mão-de-obra nessa área subirá para 1 milhão de pessoas. Porém, essa entidade japonesa se posiciona contra a decisão do governo japonês em trazer enfermeiros do exterior, como estagiários, para cobrir a falta dessa mão de obra por motivos da comunicação com a barreira do idioma (mesmo tendo estudado japonês) e da falta de especialização em áreas como a demência, pacientes em fase terminal e uma ampla gama de cuidados com o idoso, o que requer experiência.

A entidade é a favor da criação de um plano de carreira para a pessoa formada em “kaigo” (cuidados e bem estar com os paciente), para incentivá-la a permanecer na função. Em relação aos estrangeiros que estudam kaigo e obtém certificação nos diversos níveis, a entidade posiciona-se a favor.
Fonte: IPC Digital

Pela primeira vez em sua história, Toyota terá vice-presidente estrangeiro

Posted in Toyota with tags , on 5 de março de 2015 by vistoconsular

Didier LeroySegundo informações divulgadas pelo Nihon Keizai Shimbum, a montadora Toyota irá nomear o seu primeiro vice-presidente não-japonês, no próximo dia primeiro de abril. Com a nomeação de um estrangeiro para um cargo executivo do alto escalão da empresa, a Toyota quer atender as demandas globais de diversificação.

O francês Didier Leroy (57), atualmente é o diretor da divisão europeia da montadora. Ele iniciou sua carreira na Renaut depois de ganhar o seu diploma de bacharel em engenharia.

Em 1998, Didier juntou-se à Toyota e desempenhou trabalhos importantes de gerenciamento da empresa na França.

Dos 57 executivos da Toyota, apenas sete são estrangeiros.
Fonte: IPC Digital

Japão: 48% das empresas estão considerando aumento salarial a partir de abril

Posted in empresas japonesas with tags on 23 de fevereiro de 2015 by vistoconsular

yen salarioUma pesquisa realizada pela empresa particular de avaliação de crédito Teikoku Databank, mostrou que quase a metade das empresas no Japão pretendem aumentar os salários a partir de abril de 2015.

A sondagem, que é realizada anualmente e que consultou 10 mil empresas, revelou que 48,3% delas estudam a possibilidade de aumentar o salário básico ou o bônus para trabalhadores regulares no próximo ano fiscal. Em relação à porcentagem anterior, 78% das empresas manifestaram intenção de manter um quadro de funcionários estável.

Convidadas a justificar o possível aumento salarial, as empresas referiram que a intenção – dirigida principalmente aos setores da construção civil e de serviços – está relacionada à escassez de mão de obra.
Fonte: IPC Digital com emissora NHK
www.shigoto.com.br
trabalho no japao, emprego, visto e passagem para o japao

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.