JICE abre cursos de capacitação para promover emprego estável no Japão

Na edição 2015, os cursos beneficiam todas as nacionalidades, dependendo da categoria do visto

Cursos de capacitação no JapãoCom 36 alunos de variadas idades e nacionalidades, entre as quais brasileira, peruana, indonésia, filipina, chinesa, canadense e bengalesa (Bangladesh), foi realizada a cerimônia de abertura da edição 2015 do Curso de Capacitação para Promover o Emprego Estável para Residentes Estrangeiros.

O evento aconteceu no Shimin Kyoudou Center, em Hamamatsu (Shizuoka), na terça-feira, com as presenças do cônsul do Brasil em Hamamatsu, José Antonio Gomes Piras, do cônsul do Peru em Tóquio, Jorge Jallo Sandoval e demais autoridades.

O curso gratuito de idioma japonês, leitura e escrita, é uma iniciativa do Ministério do Trabalho, Saúde e Bem-estar Social do Japão, com realização da JICE – Centro de Cooperação Internacional do Japão. É dividido em três níveis: Básico (curso preparatório para emprego estável); Especialização (preparatório para capacitação profissional) e Kaigo (especializado na área específica de cuidados especiais).

Conforme explicou Natsuko Horii, Gerente da Divisão de Medidas Trabalhistas a Estrangeiros, do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem Estar Social, até este ano o governo vinha realizando cursos de recolocação profissional aos descendentes de japoneses, com o objetivo de desenvolver a capacidade de comunicação necessária para trabalhar no Japão, sendo o público-alvo os sul-americanos.

A partir de 2015 houve uma ampliação do público-alvo, abrangendo todos os estrangeiros portadores dos vistos Residentes de Longa Permanência, Residente Permanente, Cônjuge ou Filho de Japonês.

Com a recuperação da economia, houve uma melhora no setor empregatício, porém, há uma incompatibilidade entre a vaga e o perfil do candidato. As empresas exigem alta capacidade do idioma japonês em relação ao trabalhador estrangeiro. "Caso o candidato não domine um certo nível do idioma japonês, mesmo com ofertas de trabalho, será difícil conseguir uma colocação", afirma Horii.


Segundo idioma
O cônsul do Brasil em Hamamatsu, José Antonio Gomes Piras, ressalta sobre a necessidade do trabalhador estrangeiro ser adaptado com o idioma, comportamento e a cultura do Japão, para obter uma melhor colocação de trabalho.

“Atualmente, não temos problemas mais sérios de desemprego, porém, as necessidades são maiores quanto à capacitação e os brasileiros estão aproveitando muito esta oportunidade”, afirma o Cônsul. "É fundamental conhecer o idioma japonês para se integrar no Japão, porém, é necessário também manter seu relacionamento com o Brasil, saber bem o idioma português e ao mesmo tempo dominar mais um idioma internacional".

A brasileira Sueli Pessoa está cursando o Nível 2, com objetivo de formar-se em kaigo, (ajudante de pessoas com necessidades especiais). Ela foi a estrangeira escolhida para fazer o discurso de abertura em nome dos estudantes.

“Quando cheguei no Japão, não sabia falar nada, nenhuma frase e para mim foi um grande avanço fazer o discurso em nome dos meus colegas de classe”, disse Pessoa. "Independente da idade e dos seus problemas, devemos nos esforçar pois a oportunidade é para todos, basta querer e ter determinação. Agradeço ao governo do Japão por esta oportunidade de voltar a estudar".

Este curso é realizado desde 2009, portanto está em sua sétima edição. Foram mais de 24 mil alunos participantes em todos esses anos. Para a edição 2015 serão realizados cursos em 15 províncias do Japão. Veja a relação completa dos locais aqui.
Fonte: Alternativa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: