Archive for the governo japonês Category

Japão pede apoio das empresas para liberar trabalhadores com febre

Posted in governo japonês, Notícias with tags , , , on 26 de fevereiro de 2020 by vistoconsular

Quem tiver sintomas leves de gripe deve ficar descansando em casa

trabalhadores com febre
O Japão pediu colaboração das empresas para dispensar funcionários com febre e outros sintomas de gripe, ao anunciar novas medidas para tentar impedir a propagação do coronavírus no país.

Segundo esses critérios, divulgados na terça-feira (25), quem tiver sintomas leves deve ficar descansando em casa, mesmo que não haja suspeita inicial de infecção pelo novo vírus (covid-19).

Muitas empresas, principalmente as que têm fábricas, evitam fazer dispensas por causa de uma simples febre porque a redução no quadro de funcionários pode afetar a produção, e quem trabalha por hora não quer folgar para não receber um salário menor.

O governo japonês também pediu às empresas para, na medida do possível, deixar os funcionários trabalharem em casa ou criar horários de expediente alternativos como forma de evitar contágios no ambiente de trabalho e nos transportes públicos.

Em vez de tentar conter a doença, as autoridades estão tentando retardar sua expansão e minimizar as mortes. O trabalho em casa reduziria o risco de infecção de pessoas reunidas em um só lugar.

A Dentsu, maior agência de publicidade do Japão, disse a todos os 5.000 funcionários da sua sede em Tóquio para trabalhar em casa a partir desta quarta-feira, depois de confirmar que um de seus funcionários testou positivo para o vírus.

O governo também se comprometeu a adotar medidas mais fortes para combater o contágio em regiões onde há pequenos focos, principalmente em Hokkaido.

A nova estratégia do governo foi elaborada pelo ministro da Saúde, Katsunobu Kato, juntamente com um painel de especialistas médicos. Se a infecção se espalhar rapidamente, o sistema de saúde poderá ficar sobrecarregado e a economia prejudicada, escreveu o painel no site do Ministério da Saúde.

“Estamos entrando em uma nova fase. É por isso que é um momento muito crítico agora”, disse Shigeru Omi, membro do painel e presidente da Organização de Saúde Comunitária do Japão. “As próximas semanas serão muito cruciais.”
Fonte: Alternativa com Reuters

Japão planeja aumentar devolução de aposentadoria a estrangeiros que saírem do país

Posted in governo japonês, Notícias with tags , , , , , on 10 de dezembro de 2018 by vistoconsular

O governo estuda elevar o período de cálculo de três para cinco anos

aposentadoria a estrangeiros
O governo japonês está estudando uma medida para aumentar o valor da devolução da taxa de aposentadoria que os contribuintes estrangeiros têm direito de receber quando deixam o país, informou a agência de notícias Kyodo no sábado (8).

Atualmente, os estrangeiros que pagam aposentadoria pelo sistema público no Japão (kokumin nenkin ou kosei nenkin) podem solicitar a devolução parcial do dinheiro contribuído.

Mas o cálculo do valor da devolução é feito sobre a contribuição de no máximo três anos, mesmo que o estrangeiro tenha pago a aposentadoria por mais tempo no país.

O governo planeja aumentar o período de cálculo de três para cinco anos, elevando também o valor da devolução a ser recebido depois que o contribuinte estrangeiro sair do Japão.

No caso dos brasileiros, no entanto, o pedido de devolução pode não compensar por causa do acordo previdenciário entre Brasil e Japão, que permite somar o tempo de contribuição nos dois países para que o trabalhador possa se aposentar.

A proposta feita pelo governo surge após o Parlamento ter aprovado uma lei que permite a entrada de mais trabalhadores estrangeiros no país a partir de abril do ano que vem.

Os estrangeiros não qualificados poderão trabalhar no Japão por até cinco anos, e nesse período eles serão obrigados a pagar os planos de seguro de saúde (shakai hoken) e de previdência (kosei nenkin).

Pelo atual sistema, eles receberiam apenas a devolução referente a três anos e perderiam dois anos de contribuição. O governo quer acabar com essa diferença e ampliar o período de cálculo.

Informações em português sobre o sistema de devolução estão disponíveis aqui.
Fonte: Alternativa

Japão vai proibir uso de seguro de saúde por dependentes que não moram no país

Posted in governo japonês, Japão, Notícias with tags , on 7 de novembro de 2018 by vistoconsular

Intenção é evitar o uso abusivo do sistema principalmente por estrangeiros

seguro saude
O governo japonês vai rever o sistema de seguro de saúde do país, aplicando regras mais rigorosas para sua cobertura, a fim de evitar o uso abusivo principalmente por estrangeiros, informou o jornal Mainichi na terça-feira (6) com base em fontes próximas ao assunto.

A medida surge no momento em que o governo se prepara para aceitar mais trabalhadores estrangeiros no Japão, onde a população está envelhecendo rapidamente.

A revisão planejada visa bloquear o uso do sistema de seguro por estrangeiros que nunca viveram no Japão, incluindo os parentes de trabalhadores inscritos no benefício.

O seguro, que cobre despesas médicas não apenas de trabalhadores, mas também de seus familiares, atualmente não exige que os dependentes, apoiados financeiramente pelos trabalhadores, morem no Japão.

Casos foram relatados em que parentes não residentes tiveram suas despesas médicas em outros países reembolsadas pelo sistema japonês, disseram as fontes.

Da mesma forma, os parentes dos trabalhadores japoneses também serão obrigados a morar no Japão a fim de serem cobertos pelo sistema após a revisão.

O governo está planejando enviar projetos para o Parlamento no próximo ano com a revisão dos itens mais relevantes.

Para aceitar mais operários estrangeiros a partir de abril de 2019, o governo apresentou na semana passada um projeto de lei que revisa a lei de imigração.

Mas é improvável que as leis de seguro de saúde sejam revisadas e aprovadas a tempo, disseram as fontes.
Fonte: Alternativa

Japão pretende dar visto permanente a estrangeiros que adquirirem habilidades no trabalho

Posted in governo japonês, Notícias with tags , , on 11 de outubro de 2018 by vistoconsular

Trabalhadores seriam submetidos a provas e entrevistas em duas etapas

construção civil2
O projeto do governo japonês que prevê a entrada de mais trabalhadores estrangeiros a partir de 2019 ganhou um formato mais definido após a divulgação de novas regras na quarta-feira (10), informou o jornal Yomiuri.

Segundo o projeto, que deverá ser votado no Parlamento ainda este mês, os estrangeiros poderão trabalhar no Japão por cinco anos, prorrogável para 10 anos. Mas aqueles que adquirirem habilidades em sua área de atuação terão direito a visto permanente, com a possibilidade de trazer a família para morar junto no país.

Para adquirir o visto permanente, os estrangeiros serão submetidos a provas e entrevistas em duas etapas: a primeira depois dos primeiros cinco anos, para ganhar a prorrogação para mais cinco anos, e a segunda quando passar o período de 10 anos.

A obtenção de habilidades vai depender do esforço de cada estrangeiro para estudar, fazer cursos nos dias de folga ou aprender técnicas no próprio local de trabalho.

A previsão é de que venham ao Japão 500 mil estrangeiros até 2025 graças à flexibilização de requisitos de entrada e de residência para trabalhadores sem qualificação.

A chegada de mais trabalhadores vem num momento em que há crescente encarecimento da mão de obra e o contínuo envelhecimento da população, somado ao baixo índice de natalidade.

O governo está considerando a abertura de mais de 10 campos de trabalho para estrangeiros não-qualificados, incluindo agricultura, silvicultura, pesca, construção, cuidados a idosos, hotelaria e alimentação (restaurantes).

A aceitação de mais trabalhadores estrangeiros em áreas onde o Japão está enfrentando escassez de mão de obra foi apoiada por 47 por cento das 1.005 empresas entrevistadas em uma pesquisa do jornal Mainichi realizada por telefone entre os dias 6 e 7 de outubro. Trinta e dois por cento foram contra a ideia, enquanto 22 por cento optaram por não responder à pergunta.

As opiniões estavam divididas quanto a permitir ou não que esses estrangeiros ficassem no Japão por um período ilimitado de tempo. Enquanto 40% apoiaram a ideia de um limite de tempo irrestrito, 38% foram contra. Os 21 por cento restantes não responderam.

“No geral, as empresas japonesas continuam cautelosas em aceitar trabalhadores estrangeiros”, disse Yoshiyuki Suimon, economista sênior da Nomura Securities.

“Eles estão conscientes da necessidade de aceitar imigrantes no longo prazo, mas por enquanto estão tentando lidar com a escassez de mão de obra através do investimento em automação e tecnologia. Restaurantes e varejistas também estão fazendo uso ativo de estudantes estrangeiros que têm permissão para trabalhar 28 horas por semana”, disse ele.
Fonte: Alternativa

Japão registra quase 300 casos de ilegalidade e exploração de trabalhadores estrangeiros

Posted in governo japonês, Notícias with tags , , on 20 de fevereiro de 2018 by vistoconsular

Dados do Ministério da Justiça mostram que o número de casos está menor, mas permanece elevadocasos de ilegalidade no japao
Dados recenes do Escritório de Imigração, administrado pelo Ministério da Justiça do Japão, mostraram que houve 299 casos de ilegalidades e exploração de trabalhadores membros do programa de estágios do governo (Ginou Jisshu Seido).

Segundo uma reportagem da agência de notícias Jiji Press, os dados, referentes a 2017, mostram que 213 instituições contratantes apresentaram envolvimento com as ilegalidades.

Dos 299 casos, 139 eram de pagamento insuficiente e em 73 ocorrências houve inclusive falsificação de documentos por parte da empresa para tentar esconder que não estavam pagando o salário completo do trabalhador estrangeiro.

Outros 24 casos foram de carga horária acima do limite estabelecido por lei.

O Ministério informou que os dados referentes às ilegalidades registraram baixa nos últimos dois anos, embora continuem elevados.

O programa de estágios do governo japonês tem por objetivo contratar temporariamente estrangeiros para que aprendam técnicas de trabalho e utilizem, mais tarde, em seus países de origem.

O sistema, que contrata principalmente trabalhadores de países como China e Vietnã, está há anos enfrentando duras críticas de especialistas e entidades sociais que acreditam que o real objetivo do governo é usufruir de mão de obra barata.
Fonte: Alternativa

Japão terá creche gratuita para todas as crianças entre 3 e 5 anos de idade

Posted in governo japonês, Notícias with tags , on 9 de novembro de 2017 by vistoconsular

Plano educativo inclui também gratuidade de ensino superior para jovens de famílias de baixa rendacreche japaoO novo plano do governo japonês é viabilizar o acesso gratuito às creches públicas (jardim de infância) para todas as crianças entre 3 e 5 anos de idade. Para as crianças de famílias de baixa renda, a gratuidade será efetivada também antes dos dois anos.

O governo também pretende incluir neste pacote o acesso gratuito ao ensino superior, com foco para os jovens de famílias de baixa renda.

De acordo com uma reportagem do jornal Asahi, a medida deverá valer para as famílias que estão isentas do imposto municipal por possuírem renda inferior a ¥2,5 milhões por ano. As propostas ainda devem sofrer ajustes antes de serem incluídas em um pacote de medidas de ¥2 trilhões, que é organizado anualmente.

Ainda não há data exata para a efetivação. Porém, a reportagem informou que o governo pretende executar as novas medidas educacionais após o aumento de imposto sobre o consumo, de 8% para 10%, que deve ocorrer em outubro de 2019.

A nova arrecadação com o aumento de imposto será destinada também aos gastos de educação.

Até o momento, o governo já estimou que a gratuidade do ensino superior nas condições propostas pode custar ¥800 bilhões aos cofres públicos. A gratuidade da creche, incluindo também as crianças de 3 a 5 anos, deverá custar outros ¥800 bilhões.

Depois de dissolver a câmara baixa do parlamento e antecipar as eleições, ocorridas no último mês, o primeiro-ministro Shinzo Abe utilizou os objetivos de gratuidade da educação como uma das principais promessas de campanha do Partido Liberal Democrata (PLD), que obteve grande vitória nas eleições.

Quanto ao ensino superior, a ideia atual é efetivar a gratuidade das aulas em universidades públicas. Para os estudantes de universidades privadas, que possuem um custo mais elevado, será feito um cálculo com base no custo médio da instituição pública, para que parte do valor seja pago pelo governo.

O número de bolsas de estudos que não necessitam de devolução do dinheiro após a formatura também será expandido. Para os alunos mais caros, que estudam em universidade privada e vivem em dormitórios, o governo estimou uma assistência anual de ¥1 milhão.

Creche gratuita
O sistema atual já contempla as famílias de baixa renda com creche gratuita para crianças com menos de 2 anos de idade. No entanto, a gratuidade vale apenas a partir do segundo filho de famílias que recebem o benefício do seikatsu hogo (auxílio subsistência) ou estão isentas do imposto municipal.

As novas propostas de educação devem incluir nesse pacote também o primeiro filho de uma família de baixa renda, melhorando assim a assistência educacional.
Fonte: Alternativa

Governo do Japão mantém avaliação econômica positiva em dezembro

Posted in Banco do Japão, economia do Japão, governo japonês with tags on 22 de dezembro de 2015 by vistoconsular

"A economia está em uma tendência de recuperação gradual", cita relatório

bancodojapaoO governo do Japão deixou inalterada sua avaliação econômica em dezembro após dados revisados mostrarem que a economia evitou a recessão no último trimestre devido ao aumento dos investimentos.

O governo também manteve a avaliação de que os gastos do consumidor seguem estáveis e que os lucros corporativos estão melhorando devido ao fortalecimento da demanda doméstica.

"A economia está em uma tendência de recuperação gradual, mas há alguns bolsões de fraqueza", disse o Escritório do Gabinete em seu relatório econômico mensal nesta segunda-feira.

O governo manteve a avaliação pessimista sobre as exportações, dizendo que os embarques são fracos devido à desaceleração econômica da China e a preocupações com os mercados emergentes.

A produção industrial enfraqueceu recentemente, inalterada ante o mês passado, segundo o governo.
Fonte: Alternativa com Reuters

Japão contratará enfermeiros brasileiros como estagiários a partir de 2016

Posted in governo japonês, Japão, Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão with tags , on 16 de março de 2015 by vistoconsular

Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do JapãoO COFEN – Conselho Federal de Enfermagem do Brasil anunciou em nota na sua página na internet que o “Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão aprovou um plano que prevê a contratação de mão de obra qualificada para estágio de treinamento no setor de Enfermagem dirigido aos idosos. Além da qualificação profissional, é exigido domínio do idioma local. Os estagiários iniciarão atividades a partir de abril de 2016.”

Segundo o Asia-Pacific Human Rights Information Center, em 2025 a falta de mão-de-obra nessa área subirá para 1 milhão de pessoas. Porém, essa entidade japonesa se posiciona contra a decisão do governo japonês em trazer enfermeiros do exterior, como estagiários, para cobrir a falta dessa mão de obra por motivos da comunicação com a barreira do idioma (mesmo tendo estudado japonês) e da falta de especialização em áreas como a demência, pacientes em fase terminal e uma ampla gama de cuidados com o idoso, o que requer experiência.

A entidade é a favor da criação de um plano de carreira para a pessoa formada em “kaigo” (cuidados e bem estar com os paciente), para incentivá-la a permanecer na função. Em relação aos estrangeiros que estudam kaigo e obtém certificação nos diversos níveis, a entidade posiciona-se a favor.
Fonte: IPC Digital

Japão aceitará mais helpers estrangeiros

Posted in governo japonês, Japão, trabalho no japao with tags , on 27 de janeiro de 2015 by vistoconsular

helper no Japão
O governo japonês adotará medidas para permitir que mais cuidadores estrangeiros possam trabalhar no país, informou nesta segunda-feira (26) a emissora NHK.

Um relatório divulgado na última semana revela que os serviços de enfermagem serão inseridos no programa de capacitação técnica que é oferecido às pessoas de países em desenvolvimento. O governo concederá o status de residente aos estrangeiros que se formarem a partir de instituições de ensino no Japão e obtiverem a licença de cuidador.

Embora exista demanda e o plano de aumentar as contratações de estrangeiros, o governo será cauteloso já que foram registradas irregularidades no programa de capacitação em setores como agricultura e manufatura. Por essa razão, será criado um novo órgão para supervisão e fiscalização.

As mudanças entrarão em vigor no próximo ano fiscal e o programa exigirá um certo nível de proficiência em japonês para os estrangeiros.
Fonte: IPC Digital
www.shigoto.com.br
trabalho no japao, emprego, visto e passagem para o japao

Governo japonês quer mais intérpretes nos hospitais

Posted in governo japonês, intérpretes nos hospitais with tags , , on 3 de novembro de 2014 by vistoconsular

hospital no JapãoCom o objetivo de aumentar a prontidão do país para tratar pacientes estrangeiros em instituições médicas, o governo quer contratar mais tradutores para trabalharem em hospitais estratégicos do Japão.

Os novos profissionais irão atuar inicialmente em 10 hospitais onde há grande concentração de turistas e residentes estrangeiros. Até o ano de 2020, outros 20 hospitais estratégicos contarão com intérpretes de prontidão para atender o grande número de turistas que o país receberá para as Olimpíadas de Tóquio.

Atualmente, os intérpretes que trabalham em hospitais japoneses são treinados pelos municípios onde há grande concentração de estrangeiros residentes, mas não existe nenhuma qualificação oficial para esse tipo de tradução. Serviços particulares de tradução também são oferecidos com custo extra para os pacientes estrangeiros.

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar quer formular um padrão unificado para a formação de interpretes que atuam em instituições médicas, determinando um número mínimo de horas de treinamento e até um espécie de residência médica para os futuros intérpretes.

Além de intérpretes presentes em consultas e atendimento médico, o governo quer disponibilizar tradutores que possam auxiliar pacientes estrangeiros no preenchimento de formulários e posologia de medicamentos.

Segundo o Yomiuri Shimbum, o governo também quer criar uma rede nacional de interpretes médicos que designará os profissionais para municípios e instituições onde a demanda por tradutores é esporádica e agendada.

O Ministério da Saúde disse que irá alocar centenas de milhares de ienes de seu orçamento para subsidiar os custos de intérpretes médicos e coordenadores. As regras para a formação desse tipo de profissional serão definidas e divulgadas no ano fiscal de 2015.
Fonte: IPC Digital

%d blogueiros gostam disto: