Archive for the Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão Category

JICE abre cursos de capacitação para promover emprego estável no Japão

Posted in Curso no Japão, JICE – Centro de Cooperação Internacional do Japão, Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão with tags , , on 13 de maio de 2015 by vistoconsular

Na edição 2015, os cursos beneficiam todas as nacionalidades, dependendo da categoria do visto

Cursos de capacitação no JapãoCom 36 alunos de variadas idades e nacionalidades, entre as quais brasileira, peruana, indonésia, filipina, chinesa, canadense e bengalesa (Bangladesh), foi realizada a cerimônia de abertura da edição 2015 do Curso de Capacitação para Promover o Emprego Estável para Residentes Estrangeiros.

O evento aconteceu no Shimin Kyoudou Center, em Hamamatsu (Shizuoka), na terça-feira, com as presenças do cônsul do Brasil em Hamamatsu, José Antonio Gomes Piras, do cônsul do Peru em Tóquio, Jorge Jallo Sandoval e demais autoridades.

O curso gratuito de idioma japonês, leitura e escrita, é uma iniciativa do Ministério do Trabalho, Saúde e Bem-estar Social do Japão, com realização da JICE – Centro de Cooperação Internacional do Japão. É dividido em três níveis: Básico (curso preparatório para emprego estável); Especialização (preparatório para capacitação profissional) e Kaigo (especializado na área específica de cuidados especiais).

Conforme explicou Natsuko Horii, Gerente da Divisão de Medidas Trabalhistas a Estrangeiros, do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem Estar Social, até este ano o governo vinha realizando cursos de recolocação profissional aos descendentes de japoneses, com o objetivo de desenvolver a capacidade de comunicação necessária para trabalhar no Japão, sendo o público-alvo os sul-americanos.

A partir de 2015 houve uma ampliação do público-alvo, abrangendo todos os estrangeiros portadores dos vistos Residentes de Longa Permanência, Residente Permanente, Cônjuge ou Filho de Japonês.

Com a recuperação da economia, houve uma melhora no setor empregatício, porém, há uma incompatibilidade entre a vaga e o perfil do candidato. As empresas exigem alta capacidade do idioma japonês em relação ao trabalhador estrangeiro. "Caso o candidato não domine um certo nível do idioma japonês, mesmo com ofertas de trabalho, será difícil conseguir uma colocação", afirma Horii.


Segundo idioma
O cônsul do Brasil em Hamamatsu, José Antonio Gomes Piras, ressalta sobre a necessidade do trabalhador estrangeiro ser adaptado com o idioma, comportamento e a cultura do Japão, para obter uma melhor colocação de trabalho.

“Atualmente, não temos problemas mais sérios de desemprego, porém, as necessidades são maiores quanto à capacitação e os brasileiros estão aproveitando muito esta oportunidade”, afirma o Cônsul. "É fundamental conhecer o idioma japonês para se integrar no Japão, porém, é necessário também manter seu relacionamento com o Brasil, saber bem o idioma português e ao mesmo tempo dominar mais um idioma internacional".

A brasileira Sueli Pessoa está cursando o Nível 2, com objetivo de formar-se em kaigo, (ajudante de pessoas com necessidades especiais). Ela foi a estrangeira escolhida para fazer o discurso de abertura em nome dos estudantes.

“Quando cheguei no Japão, não sabia falar nada, nenhuma frase e para mim foi um grande avanço fazer o discurso em nome dos meus colegas de classe”, disse Pessoa. "Independente da idade e dos seus problemas, devemos nos esforçar pois a oportunidade é para todos, basta querer e ter determinação. Agradeço ao governo do Japão por esta oportunidade de voltar a estudar".

Este curso é realizado desde 2009, portanto está em sua sétima edição. Foram mais de 24 mil alunos participantes em todos esses anos. Para a edição 2015 serão realizados cursos em 15 províncias do Japão. Veja a relação completa dos locais aqui.
Fonte: Alternativa

Anúncios

Japão contratará enfermeiros brasileiros como estagiários a partir de 2016

Posted in governo japonês, Japão, Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão with tags , on 16 de março de 2015 by vistoconsular

Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do JapãoO COFEN – Conselho Federal de Enfermagem do Brasil anunciou em nota na sua página na internet que o “Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão aprovou um plano que prevê a contratação de mão de obra qualificada para estágio de treinamento no setor de Enfermagem dirigido aos idosos. Além da qualificação profissional, é exigido domínio do idioma local. Os estagiários iniciarão atividades a partir de abril de 2016.”

Segundo o Asia-Pacific Human Rights Information Center, em 2025 a falta de mão-de-obra nessa área subirá para 1 milhão de pessoas. Porém, essa entidade japonesa se posiciona contra a decisão do governo japonês em trazer enfermeiros do exterior, como estagiários, para cobrir a falta dessa mão de obra por motivos da comunicação com a barreira do idioma (mesmo tendo estudado japonês) e da falta de especialização em áreas como a demência, pacientes em fase terminal e uma ampla gama de cuidados com o idoso, o que requer experiência.

A entidade é a favor da criação de um plano de carreira para a pessoa formada em “kaigo” (cuidados e bem estar com os paciente), para incentivá-la a permanecer na função. Em relação aos estrangeiros que estudam kaigo e obtém certificação nos diversos níveis, a entidade posiciona-se a favor.
Fonte: IPC Digital