Hospital em Nagoia usará robôs para entregar medicamentos e materiais

Posted in Aichi, Japão, Notícias with tags , , on 2 de janeiro de 2018 by vistoconsular

Robôs serão usados para entregar medicamentos no hospital, mesmo entre os andares, enquanto a carga de trabalho de enfermeiras e outros membros é reduzidaHospital Universitário de NagoiaO Hospital Universitário de Nagoia, na província de Aichi, vai implantar um esquadrão de robôs em fevereiro para entregar medicamentos e amostras de testes, mesmo entre os andares, enquanto reduz a carga de trabalho de enfermeiras e outros membros da equipe.

Quatro robôs serão operados nos turnos noturnos, das 17h às 8h, quando poucos funcionários estão trabalhando.

O hospital poderá expandir o uso dos robôs
Dependendo do resultado do período experimental que vai durar o ano todo, o hospital vai expandir o uso dos robôs, por exemplo, para cobrir a ala dos pacientes internados.

O sistema foi desenvolvido juntamente pela Universidade de Nagoia e pela Toyota Industries, uma afiliada da Toyota Motor, com base na tecnologia para carros com direção autônoma.

Os robôs vão percorrer suas rotas repeitando os planos dos andares dos hospitais e dependendo de aparelhos de radar e câmeras acoplados que permitem um campo de visão de 360 graus.

Se uma pessoa atravessa o caminho, o robô pode automaticamente se desviar do humano ou transmitir uma mensagem dizendo, “Com licença, por favor, me deixe passar”.

Os robôs podem entrar em elevadores para ir a andares diferentes. Eles retornam automaticamente até um terminal de recarga quando precisarem.

Carga de trabalho reduzida para funcionários
“A carga de trabalho pode ser reduzida ao usar os robôs para realizar tarefas que as pessoas vêm fazendo”, disse Naoki Ishiguro, diretor do hospital. “Esperamos garantir que enfermeiras e outros profissionais possam se concentrar mais em suas funções primárias”.

Cada robô tem 125cm de altura, 50cm de largura e 63cm de profundidade. Com formato compacto de um refrigerador, os robôs podem viajar a uma velocidade de 3,6Km/h. Com uma capacidade de 90 litros, cada um pode transportar até 30Kg.

Eles vão se movimentar entre a Unidade de Cuidados da Cirurgia Intensiva, o Departamento de Farmácia do Hospital e o Departamento de Laboratório Clínico, cada um instalado em uma ala diferente, para entregar fluidos intravenosos, amostras de testes e outros materiais.

Um tablet será usado para chamar o robô e determinar seu destino
Funcionários registrados, incluindo enfermeiras e farmacêuticos, podem usar um tablet para chamar um robô e designar seu destino. O robô então entrega automaticamente os materiais de acordo com instruções.

Outros robôs similares já são usados em fábricas de automóveis e outros locais, mas eles raramente foram introduzidos em hospitais e outras instalações médicas no Japão.

O projeto do Hospital Universitário de Nagoia visa aproveitar tecnologias desenvolvidas no setor manufatureiro para melhorar a eficiência e lidar com a escassez de mão de obra.
Fonte: Portal Mie com Asahi

Anúncios

Primeiro-ministro do Japão pede que empresas aumentem salários em 3% ou mais

Posted in empresas japonesas, Notícias, primeiro ministro do Japão with tags , , , on 26 de dezembro de 2017 by vistoconsular

Aumento vai fortalecer ciclo econômico positivo e conter deflação, disse premiêshinzoabeO primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, pediu às empresas que aumentem os salários em 3% ou mais no próximo ano.

Com o pedido, o primeiro-ministro mantém a pressão sobre as empresas e amplia políticas de estímulo ao crescimento econômico, conhecidas como “Abenomics”.

“Devemos sustentar e fortalecer o ciclo econômico positivo do Japão no próximo ano para alcançar nosso objetivo de longo prazo de vencer a deflação”, disse Abe em discurso.

“Por isso, eu gostaria de pedir às empresas que aumentem os salários em 3% ou mais (no próximo ano)”, disse ele.

No Japão, os salários das grandes empresas têm subido pouco mais de 2% a cada ano desde 2014, mostraram os dados do governo, e um aumento de 3% ou mais no próximo ano ajudaria o Banco do Japão a atingir a meta de inflação de 2%.
Fonte: G1 com Reuters

Japão terá creche gratuita para todas as crianças entre 3 e 5 anos de idade

Posted in governo japonês, Notícias with tags , on 9 de novembro de 2017 by vistoconsular

Plano educativo inclui também gratuidade de ensino superior para jovens de famílias de baixa rendacreche japaoO novo plano do governo japonês é viabilizar o acesso gratuito às creches públicas (jardim de infância) para todas as crianças entre 3 e 5 anos de idade. Para as crianças de famílias de baixa renda, a gratuidade será efetivada também antes dos dois anos.

O governo também pretende incluir neste pacote o acesso gratuito ao ensino superior, com foco para os jovens de famílias de baixa renda.

De acordo com uma reportagem do jornal Asahi, a medida deverá valer para as famílias que estão isentas do imposto municipal por possuírem renda inferior a ¥2,5 milhões por ano. As propostas ainda devem sofrer ajustes antes de serem incluídas em um pacote de medidas de ¥2 trilhões, que é organizado anualmente.

Ainda não há data exata para a efetivação. Porém, a reportagem informou que o governo pretende executar as novas medidas educacionais após o aumento de imposto sobre o consumo, de 8% para 10%, que deve ocorrer em outubro de 2019.

A nova arrecadação com o aumento de imposto será destinada também aos gastos de educação.

Até o momento, o governo já estimou que a gratuidade do ensino superior nas condições propostas pode custar ¥800 bilhões aos cofres públicos. A gratuidade da creche, incluindo também as crianças de 3 a 5 anos, deverá custar outros ¥800 bilhões.

Depois de dissolver a câmara baixa do parlamento e antecipar as eleições, ocorridas no último mês, o primeiro-ministro Shinzo Abe utilizou os objetivos de gratuidade da educação como uma das principais promessas de campanha do Partido Liberal Democrata (PLD), que obteve grande vitória nas eleições.

Quanto ao ensino superior, a ideia atual é efetivar a gratuidade das aulas em universidades públicas. Para os estudantes de universidades privadas, que possuem um custo mais elevado, será feito um cálculo com base no custo médio da instituição pública, para que parte do valor seja pago pelo governo.

O número de bolsas de estudos que não necessitam de devolução do dinheiro após a formatura também será expandido. Para os alunos mais caros, que estudam em universidade privada e vivem em dormitórios, o governo estimou uma assistência anual de ¥1 milhão.

Creche gratuita
O sistema atual já contempla as famílias de baixa renda com creche gratuita para crianças com menos de 2 anos de idade. No entanto, a gratuidade vale apenas a partir do segundo filho de famílias que recebem o benefício do seikatsu hogo (auxílio subsistência) ou estão isentas do imposto municipal.

As novas propostas de educação devem incluir nesse pacote também o primeiro filho de uma família de baixa renda, melhorando assim a assistência educacional.
Fonte: Alternativa

Escândalos na Subaru e Nissan abalam imagem da indústria automobilística do Japão

Posted in montadoras japonesas, Notícias with tags , , , on 30 de outubro de 2017 by vistoconsular

Empresas permitiram inspeções de produtos por pessoal não certificadoPresidente da SubaruApós as revelações de que a Subaru e a Nissan permitiram inspeções de produtos por pessoal não certificado, a confiança na indústria automobilística japonesa – que é mundialmente conhecida pela sua alta qualidade – foi profundamente abalada.

Em uma coletiva de imprensa na última sexta-feira (27), o presidente da Subaru, Yasuyuki Yoshinaga, expressou seu constrangimento com as descobertas, afirmando: “Estou profundamente envergonhado de que nossa empresa contribuiu para a recente desconfiança e ansiedade em torno dos produtos fabricados no Japão”.

Com a Subaru e a Nissan sendo duas das principais empresas que representam a indústria automobilística japonesa, uma nuvem escura se espalhou pela indústria.

Normalmente, o Tokyo Motor Show, que acontece até o próximo domingo, é uma oportunidade de ouro para os fabricantes de automóveis japoneses mostrarem seus modelos mais recentes para o mundo. No entanto, as recentes questões em torno de inspeções não certificadas atenuaram o humor deste ano.

Em resposta a um pedido do Ministério da Terra, Infra-estrutura, Transporte e Turismo sobre os problemas de inspeção, outras grandes montadoras japonesas, como Toyota, Honda, Mazda, Mitsubishi, Suzuki e Daihatsu, relataram que não havia “deficiências”. No entanto, as revelações recentes sobre Nissan e Subaru provavelmente prejudicarão a reputação da indústria como um todo.

Sob o sistema atual, os requisitos são um pouco vagos: “As inspeções devem ser realizadas por pessoal previamente designado pelo fabricante e com os conhecimentos e qualificações necessários”. Além disso, o tipo de treinamento dado ao pessoal de inspeção é deixado nas mãos de cada montadora, mas isso provavelmente mudará, com regulamentos mais rígidos que provavelmente serão adotados.

Por outro lado, um dos líderes de uma grande montadora japonesa disse no Tokyo Motor Show: “Cada empresa deve adotar uma abordagem moralista e garantir que os trabalhadores adotem as regras estabelecidas nessa empresa. Eu não acho que exista uma necessidade de tornar os regulamentos excessivamente rigorosos”, tocando nas preocupações de que regras mais duras poderiam levar à competitividade reduzida.
Fonte: Alternativa

1,2 milhão de empresas no Japão correm o risco de fechar por falta de sucessores

Posted in empresas japonesas, Notícias with tags , , on 12 de outubro de 2017 by vistoconsular

Falta de sucessores pode levar ao fechamento de muitas pequenas e médias empresas que estão há muito tempo no mercadoHagoromo ChalksCerca de 1,27 milhão de pequenas e médias empresas no Japão correm o risco de fechamento devido à falta de sucessores. Já, cerca da metade das empresas que encerram seus negócios o fazem apesar de estarem no positivo.

Visto que mais de 60% dessas empresas serão administradas por gerentes com mais de 70 anos de idade até 2025, a crise só vai se intensificar.

O governo está lutando para prevenir que essas empresas morram em massa. O fechamento de tais empresas não apenas enfraqueceria o pilar da indústria japonesa, mas também resultaria na perda de tecnologia exclusiva.

Sem sucessores
No distrito de Sumida (Tóquio), à sombra do marco Tokyo Skytree, a Okano Kogyo produz agulhas hipodérmicas ultrafinas indolores. A empresa que trabalha com metais, fundada em 1924, é reconhecida internacionalmente por sua tecnologia única, mas o presidente Masayuki Okano, de 84 anos, está pessimista sobre o futuro.

“Estou pensando em fechar a empresa dentro de dois anos,” diz Okano com uma calma sugerindo que ele alcançou um tipo de entendimento sobre a situação. “Não há ninguém para assumir o comando, já´que minhas duas filhas foram para caminhos diferentes”, diz ele.
Okano Kogyo

Há dois anos, o fechamento da Hagoromo Chalks causou angústia em todo o mundo, principalmente aos matemáticos. O produto forte e sem poeira da empresa com 82 anos de história, era considerado o “Rolls Royce” do giz, mas seu presidente, Takaysau Watanabe, optou pelo fechamento porque ele não tinha um sucessor.

Mercado para fusões de pequena escala e aquisições
Cerca de 29.583 das pequenas e médias empresas do Japão fecharam temporariamente ou permanentemente em 2016, de acordo com a Tokyo Shoko Research. Esse número representa um aumento acentuado das cerca de 21 mil em 2007. O encolhimento populacional está cada vez mais levando aos fechamentos.

Para lidar com o problema em uma escala mais ampla, muitos dizem que o Japão deveria ter um mercado para fusões de pequena escala e aquisições para que investidores possam se aproximar com mais facilidade de tais empreendedores. A França, por exemplo, tem uma base de dados nacional de informação sobre empresas que buscam vender.

Tal mercado facilitaria para que investidores asiáticos se envolvessem também. A ajuda do exterior é certamente uma opção se ela ajuda a evitar os fechamentos em massa e manter a saúde da indústria no Japão.
Fonte: Portal Mie com Nikkei

Empresa de táxi planeja contratar 100 estrangeiros no Japão até 2020

Posted in Japão, Notícias with tags , on 19 de setembro de 2017 by vistoconsular

Atualmente, 7 estrangeiros trabalham na empresa, incluindo brasileiros, sul-coreanos, chineses e egípcios

taxi no japao
A companhia de táxi Hinomaru Kotsu, com sede em Tóquio, anunciou que pretende contratar 30 estrangeiros até março de 2018, com planos de aumentar esse número para 100 em 2020, no ano das Olimpíadas na capital japonesa.

Atualmente, sete estrangeiros trabalham na empresa, incluindo brasileiros, sul-coreanos, chineses e egípcios, segundo informou o jornal Sankei na segunda-feira (18).

Os requisitos básicos são conhecimento avançado do idioma japonês, incluindo leitura e escrita, e, é claro, carteira de habilitação.

A companhia disse que tem sofrido com a falta de motoristas e que decidiu optar pelos estrangeiros, prevendo um aumento de trabalho em função das Olimpíadas e de outros grandes eventos internacionais.

O salário inicial médio é de ¥302 mil, segundo a empresa, e pode aumentar com o decorrer dos anos.

Mais informações podem ser obtidas aqui.
Fonte: Alternativa

USP abre inscrições para cursos gratuitos de japonês e outros idiomas

Posted in curso no Brasil with tags , , on 22 de agosto de 2017 by vistoconsular

As inscrições devem ser realizadas até a próxima sexta-feira (25)

curos-usp
A Universidade de São Paulo (USP) abre nesta terça-feira (22) inscrições para diversos minicursos de línguas estrangeiras, incluindo japonês, ministrados na Faculdade de Educação.

Os interessados poderão aprender gratuitamente idiomas como inglês, espanhol, francês, italiano, chinês, japonês, hebraico moderno e latim.

Os cursos podem ser feitos por qualquer pessoa, de forma presencial no campus da USP. Os alunos que concluírem recebem certificado emitido pela universidade.

As inscrições devem ser realizadas até a próxima sexta-feira (25) por meio deste link: http://www4.fe.usp.br/cepel/minicursos. No dia 28 de agosto, acontece o sorteio eletrônico que definirá os selecionados aos cursos.

As aulas começam no dia 11 setembro de 2017. Confira o regulamento e outras informações: http://www.paginas.fe.usp.br/minicurso/procsel/minicurso_procsel.php?acao=Visualizar_Arquivo&mncprocsel_codigo=20171&tipo=regulamento.
Fonte: Alternativa