Arquivo para ano fiscal

Japão: ano fiscal e letivo começam em abril

Posted in Notícias with tags , , , on 30 de março de 2018 by vistoconsular

Em 1.º de abril se inicia o ano fiscal do governo, maioria das empresas e também o letivo, no Japão

calendario

Se o Ano Novo inicia em 1.º de janeiro, o novo ano fiscal do governo, das empresas, novos contratados e o período letivo, começam em abril, no Japão.

Esse calendário tem início lá atrás.

Para o governo a prestação de contas da entrada e saída de dinheiro começa em 1.º de abril e encerra em 31 de março do ano seguinte. Isso é chamado de ano fiscal. O governo e muitas empresas, cerca de 70%, ainda seguem esse calendário, desde 1886, período Meiji. A história conta que desde 1868 até a fixação desse período, foram realizadas várias mudanças de data, mas não se sabe o motivo real.

O Japão era um país agrícola. Os agricultores faziam a colheita do arroz no outono, para trocar o resultado por dinheiro depois. Após a troca por moedas, eles precisavam pagar os impostos. A maioria não conseguia fazer isso até o final do ano. Por isso, conta a história, que o ano fiscal foi mudado para iniciar em abril. Assim, todos os agricultores conseguiam pagar o que deviam para os cofres públicos até março.

arroz

Outra versão é que o país mais avançado economicamente, na época, era a Inglaterra que já praticava o início do ano fiscal em abril. Pode ser que o Japão tenha se inspirado nela.

Em 1962, o então Primeiro-Ministro Kakuei Tanaka tentou mudar para acertar com o calendário gregoriano mas não deu certo.

O fato é que poucos dias antes de primeiro de abril os novos contratados se vestem de ternos ou tailleurs pretos, camisas brancas, para participarem da cerimônia de ingresso na empresa. É o início da carreira profissional para milhares de jovens em todo país.

ano letivo
Ano letivo das escolas
Até o ano 10 do período Meiji as escolas começavam seu ano letivo em datas diferentes. Afinal, as crianças eram as grandes ajudantes do trabalho na lavoura.

Em 1886, por ordem do então Ministério da Educação, determinou que as escolas passassem a realizar a cerimônia de ingresso em abril. A partir daí as escolas mudaram o calendário para unificar a data de início das aulas. Levou tempo para isso ocorrer. Foi só entre 1926 a 1989 que se conseguiu o feito.

Para acompanhar o calendário das escolas de outros países do ocidente, o Japão já cogitou mudar o início do período letivo para setembro.

No entanto, essa cultura já está tão enraizada que o povo não consegue imaginar realizando formaturas em agosto, no auge do verão.

Os países vizinhos como a China e Coreia do Sul iniciam o ano fiscal do país e das empresas no primeiro dia do ano.

Já o ano letivo na China acompanha o da maioria dos países do ocidente, em setembro. Na Coreia do Sul começa em março.
Fonte: Portal Mie com JpnCulture, Koyomi e Nikkei

Anúncios

Sharp contrata 200 funcionários novos em busca de aumentar as vendas

Posted in Sharp with tags , on 11 de junho de 2013 by vistoconsular

Empresa pretende faturar alto em dois anos

sharp_Head_OfficeA Sharp divulgou nessa segunda-feira que criou uma nova unidade contratando 200 novos empregados com a função de desenvolver novas operações, visando as vendas para atingir a marca de 80 bilhões de ienes no ano fiscal de 2015.

O novo segmento é baesado em novos produtos e serviços, principalmente em cinco áreas: robótica, cuidados de saúde e medicina, serviços de customização inteligente em casas, comida, água e segurança aérea, e educação, tais como abordagens que possam ser utilizados pelos tablets.

A previsão da empresa é lançar os novos produtos da nova unidade a partir de março, e a Sharp pretende ter essas novas operações em busca de números positivos para o próximo ano fiscal.

"Vamos buscar ativamente parcerias com empresas externas, sem a necessidade de ficar preso como as coisas costumavam ser feitas," disse o Vice-Presidente Executivo da Sharp, Shigeaki Mizushima, em uma coletiva de imprensa.

Sharp nos últimos dois anos sofreu duas enormes perdas líquidas, por isso a empresa vai investir em novas areas assim garantindo mais novas fontes de lucro o que é uma questão premente na empresa. Seu plano de negócios a médio prazo anunciado no mês passado tem como objetivo o valor de 3 trilhões de ienes em vendas no ano fiscal de 2015, um valor bem acima alcançado em 2012, que foi de 2.47 trillhões de ienes.
Fonte: IPC Digital

%d blogueiros gostam disto: