Arquivo para Imposto de Renda no Japão

Toyohashi: consulta gratuita para imposto de renda

Posted in Notícias with tags , , , on 18 de janeiro de 2018 by vistoconsular

São dois domingos de consultas gratuitas especializadas em declaração do imposto de rendatoyohashi imposto de renda

Trabalhadores e assalariados residentes em Toyohashi poderão contar com consulta gratuita para a sua declaração do imposto de renda referente ao ano anterior, para ser entregue este ano. A Associação Internacional de Toyohashi (Aichi) atenderá em 4 idiomas, incluindo o português.

Pessoas alvo são os assalariados que se enquadram em uma dessas situações, segundo Guida Suzuki, da associação:

  • A empresa onde trabalha não fez o ajuste de final de ano 2017
  • Mudou de emprego ou ficou desempregado em 2017
  • Não declarou todos os dependentes, incluindo os do exterior
  • Tem mais de 2 fontes de rendas
  • Originais das despesas médicas familiares acima de 100mil ienes
  • Originais dos recibos médicos e de farmácia, da família, acima de 12 mil ienes
  • É inscrito no Kokumin Kenko Hoken ou possui seguro de vida

Para a realização da consulta é preciso levar os seguintes documentos: comprovante de renda e impostos (gensen) original, Zairyu Card, My Number, caderneta bancária e carimbo pessoal (inkan). No caso de pagar seguro de vida, levar o comprovante e, se for inscrito no kokumin kenko hoken, levar os comprovantes da contribuição.guensen modeloCaso tenha dependentes no exterior é preciso levar a certidão de nascimento ou casamento original e uma via da tradução para o japonês e os comprovantes de remessa financeira de cada um dos dependentes.

Paralelamente às datas de consulta, serão realizadas consultas gratuitas com outros profissionais. No primeiro dia com despachante e no segundo, com uma psicóloga para orientação, Juliana Nakasaki. Esses dois serviços serão oferecidos por ordem de chegada.

Datas: 04 e 11 de fevereiro, domingo
Horário: 10h às 16h (é preciso agendar horário)
Local: Associacão Internacional de Toyohashi
Endereço: Ekimae Odori 2-33-1 Kaihatsu Bldg 3F
Telefone para agenda de horário: 0532-55-3671 (expediente das 10h às 17h)
Mais informações pelo e-mail: guida@tia.aichi.jp
Fonte: Portal Mie

Anúncios

Entenda como funciona os impostos no Japão

Posted in impostos no Japão, Japão with tags , , , on 1 de agosto de 2015 by vistoconsular

impostos-no-japaoVeja a explicação de alguns impostos existentes no Japão:

1- Imposto de Renda
O imposto de renda (shotokuzei) incide sobre todos os rendimentos obtidos no período de um ano e, normalmente, é retido na fonte (descontado do salário e do bônus). Autônomos devem fazer a declaração no posto da Receita (zeimusho).

No final do ano, é feito ajuste no imposto (nenmatsu choosei), com base nos rendimentos obtidos durante o ano, levando-se em consideração abatimento de seguros e deduções especiais. O comprovante da renda e do valor total do imposto pago é chamado de gensen chooshuuhyoo. É importante guardá-lo.

O período para fazer a declaração individual do imposto de renda (kakutei shinkoku) é sempre até o final da primeira quinzena de março.

Quem deve declarar?

  • Quem teve rendimentos de duas ou mais fontes ou mudou de emprego no meio do ano;
  • Teve renda proveniente do exterior;
  • Não tem o imposto descontado na fonte;
  • Teve aumento no número de dependentes;
  • Qualquer pessoa que teve despesa extra (como tratamento de saúde ou compras de imóveis).

2- Restituição
O contribuinte que teve aumento no número de dependentes, despesas médicas elevadas ou outras que lhe dêem o direito de deduções especiais, poderão fazer a declaração individual de imposto de renda (kakutei shinkoku).

Dependendo da situação, poderá ter direito a restituição.

Documentos necessários:

  • Recibos do hospital e da farmácia para abatimento de gastos médicos;
  • Comprovante do pagamento do seguro saúde;
  • Certidão de casamento, de nascimento, atestado de escola;
  • Comprovantes de remessa bancária (para os que declararam dependentes no exterior).
  • Se a remessa foi para negócios ou aquisição de bens, não poderá ser abatido;
  • Para quem adquiriu imóvel, apresentar a cópia do contrato de compra do imóvel, cópia do registro de terreno e da casa (tochito tatemono no tookibo tohon), certificado do saldo do financiamento registrado ao final do ano (jutaku shotoku shikinni kakaru kariirekin no nenmatsu zandaka).

3- Imposto Residencial
O Imposto Residencial (ou civil, em japonês juuminzei) reúne os impostos provincial (kenzei) e o municipal (shi/cho/son/zei) e é cobrado de todos os residentes, independente da nacionalidade. Ele deve ser pago por cada morador registrado na prefeitura a partir do dia 1o de janeiro.

4- Imposto sobre Automóveis
Quem adquiriu carro ou casa deve pagar os respectivos impostos que variam, no caso de veículos, por tamanho e cilindrada: jidooshazei para carros a partir de 660 cilindradas e keijidooshazei para veículos pequenos e motocicletas. Para imóvel, é calculado pelo tamanho e uso.

5- Imposto sobre consumo
No Japão também se paga o imposto sobre consumo (shoohizei), que é aplicado automaticamente sobre o valor de compra de mercadorias ou da prestação de serviços. A partir de 1o de abril passou para 8%. O aumento foi aprovado em agosto de 2012, para cobrir os custos cada vez mais elevados da seguridade social japonesa.
Fonte: IPC Digital
www.shigoto.com.br
trabalho no japao, emprego, visto e passagem para o japao

%d blogueiros gostam disto: