Arquivo para situação econômica

Crise no mercado de trabalho afeta principalmente jovens no país

Posted in universitários graduados do Japão with tags on 18 de julho de 2012 by vistoconsular

Japao
Um de cada 10 universitários graduados com até 24 anos não tem emprego, e um de cada cinco trabalha em condições empregatícias precárias como baixa remuneração, emprego não regular ou em tempo parcial

A difícil situação econômica que o Japão atravessa está passando as faturas aos jovens. Um de cada 10 universitários graduados com até 24 anos não tem emprego, e um de cada cinco trabalha em condições empregatícias precárias como baixa remuneração, emprego não regular ou em tempo parcial. Isto prejudica a competividade das empresas e corrói a base financeira do sistema de seguridade social, adverte o diário Nikkei.

Uma educação de alto nível não garante emprego. Um jovem de 24 anos com mestrado em farmacologia, entrevistado pelo jornal japonês, está buscando uma vaga no mercado sem sucesso. Outros como ele, também com mestrado, compartilham da mesma situação.

Já outro entrevistado de 25 anos, depois de terminar seus estudos no ensino médio, trabalhou por um breve período no Canadá. Ao retornar ao Japão continuou estudando inglês e buscou emprego em 70 empresas para trabalhar em tempo integral com vendas. Não teve êxito e atualmente trabalha num call center em Tokyo.

O jovem assegura que pode seguir adiante com o salário que ganha se permanecer solteiro. NO entanto, admite que se sente inseguro com relação ao seu futuro. Akio Maekawa, professor de orientação vocacional de uma escola em Kameyama (Mie), visita pequenas e médias empresas buscando possíveis empregadores para estudantes que vão se formar na próxima primavera.

Até três anos atrás, a Sharp, que possuía uma grande fábrica de televisores LCD, contratava até sete egressos a cada ano. Porém, devido à forte concorrência global que corrói as finanças da companhia de eletrônicos, admitiu somente dois ex-alunos daquela escola.

Por sua parte, a Toppan Printing, que fornece peças para a Sharp, não contratou nenhum novo recém-formado. Esta tendência está se reproduzindo em todo o país. Por volta de 75 mil estudantes do ensino médio não conseguiram encontrar emprego na primavera de 2011 (o dobro de três anos atrás). Aproximadamente 1,7 milhões de japoneses entre 15 e 34 anos que desejam postos de trabalho estáveis sobrevivem com empregos não regulares.
Fonte: IPC Digital