Arquivo para Tóquio

1,2 milhão de empresas no Japão correm o risco de fechar por falta de sucessores

Posted in empresas japonesas, Notícias with tags , , on 12 de outubro de 2017 by vistoconsular

Falta de sucessores pode levar ao fechamento de muitas pequenas e médias empresas que estão há muito tempo no mercadoHagoromo ChalksCerca de 1,27 milhão de pequenas e médias empresas no Japão correm o risco de fechamento devido à falta de sucessores. Já, cerca da metade das empresas que encerram seus negócios o fazem apesar de estarem no positivo.

Visto que mais de 60% dessas empresas serão administradas por gerentes com mais de 70 anos de idade até 2025, a crise só vai se intensificar.

O governo está lutando para prevenir que essas empresas morram em massa. O fechamento de tais empresas não apenas enfraqueceria o pilar da indústria japonesa, mas também resultaria na perda de tecnologia exclusiva.

Sem sucessores
No distrito de Sumida (Tóquio), à sombra do marco Tokyo Skytree, a Okano Kogyo produz agulhas hipodérmicas ultrafinas indolores. A empresa que trabalha com metais, fundada em 1924, é reconhecida internacionalmente por sua tecnologia única, mas o presidente Masayuki Okano, de 84 anos, está pessimista sobre o futuro.

“Estou pensando em fechar a empresa dentro de dois anos,” diz Okano com uma calma sugerindo que ele alcançou um tipo de entendimento sobre a situação. “Não há ninguém para assumir o comando, já´que minhas duas filhas foram para caminhos diferentes”, diz ele.
Okano Kogyo

Há dois anos, o fechamento da Hagoromo Chalks causou angústia em todo o mundo, principalmente aos matemáticos. O produto forte e sem poeira da empresa com 82 anos de história, era considerado o “Rolls Royce” do giz, mas seu presidente, Takaysau Watanabe, optou pelo fechamento porque ele não tinha um sucessor.

Mercado para fusões de pequena escala e aquisições
Cerca de 29.583 das pequenas e médias empresas do Japão fecharam temporariamente ou permanentemente em 2016, de acordo com a Tokyo Shoko Research. Esse número representa um aumento acentuado das cerca de 21 mil em 2007. O encolhimento populacional está cada vez mais levando aos fechamentos.

Para lidar com o problema em uma escala mais ampla, muitos dizem que o Japão deveria ter um mercado para fusões de pequena escala e aquisições para que investidores possam se aproximar com mais facilidade de tais empreendedores. A França, por exemplo, tem uma base de dados nacional de informação sobre empresas que buscam vender.

Tal mercado facilitaria para que investidores asiáticos se envolvessem também. A ajuda do exterior é certamente uma opção se ela ajuda a evitar os fechamentos em massa e manter a saúde da indústria no Japão.
Fonte: Portal Mie com Nikkei

Anúncios

Empresa de táxi planeja contratar 100 estrangeiros no Japão até 2020

Posted in Japão, Notícias with tags , on 19 de setembro de 2017 by vistoconsular

Atualmente, 7 estrangeiros trabalham na empresa, incluindo brasileiros, sul-coreanos, chineses e egípcios

taxi no japao
A companhia de táxi Hinomaru Kotsu, com sede em Tóquio, anunciou que pretende contratar 30 estrangeiros até março de 2018, com planos de aumentar esse número para 100 em 2020, no ano das Olimpíadas na capital japonesa.

Atualmente, sete estrangeiros trabalham na empresa, incluindo brasileiros, sul-coreanos, chineses e egípcios, segundo informou o jornal Sankei na segunda-feira (18).

Os requisitos básicos são conhecimento avançado do idioma japonês, incluindo leitura e escrita, e, é claro, carteira de habilitação.

A companhia disse que tem sofrido com a falta de motoristas e que decidiu optar pelos estrangeiros, prevendo um aumento de trabalho em função das Olimpíadas e de outros grandes eventos internacionais.

O salário inicial médio é de ¥302 mil, segundo a empresa, e pode aumentar com o decorrer dos anos.

Mais informações podem ser obtidas aqui.
Fonte: Alternativa

Trabalhadores estrangeiros são muito procurados nos setores imobiliário e do turismo no Japão

Posted in Japão, Notícias with tags , , , on 8 de junho de 2017 by vistoconsular

Hotéis no Japão e empresas do ramo imobiliário estão aumentando suas contratações de trabalhadores estrangeiros

hoteisnojapao
Operadoras de hotéis no Japão e empresas do ramo imobiliário estão aumentando suas contratações de trabalhadores estrangeiros em uma tentativa de capitalizar sobre o estrondoso fluxo do turismo e crescente investimento em propriedades por parte de compradores afortunados do exterior.

Rede de hotéis
Liang I-ting, uma atendente taiwanesa, recebe os hóspedes em chinês, japonês e inglês em um hotel do Grupo APA em Ueno (Tóquio), um dos destinos turísticos mais populares da capital.

Após estudar japonês em uma universidade em seu país, a taiwanesa de 36 anos se tornou comissária de bordo em uma empresa aérea local. Em dezembro passado, Liang começou a trabalhar no hotel, considerado popular entre os turistas estrangeiros.

“Gosto do meu trabalho e o salário é bom”, disse ela. “Foi uma decisão correta ter vindo ao Japão”.

A empresa que opera o hotel onde Liang trabalha vem recrutando vários cidadãos chineses e taiwaneses todos os anos em resposta ao crescente número de turistas estrangeiros que vêm ao Japão. O salário que recebem é o mesmo pago a funcionários japoneses.

Setor imobiliário
Nos últimos 3 anos, uma empresa do ramo imobiliário com sede em Tóquio, a Syla Corp., cujas vendas principais são de condomínios para investimento, contratou 1 ou 2 pessoas de Taiwan, China ou Coreia do Sul a cada ano. Essas pessoas são responsáveis por vender condomínios a investidores taiwaneses, chineses e sul-coreanos.

“As condições exigidas por clientes estrangeiros em condomínios japoneses são diferentes daquelas buscadas por clientes nacionais”, disse o presidente da empresa. “Funcionários estrangeiros com diferentes bagagens culturais têm uma vantagem em vender propriedades a potenciais clientes de seus países”.

Com a esperança de que as vendas de seus condomínios aumentem no futuro, a empresa acredita que seus funcionários estrangeiros representarão um papel importante em suas operações de marketing.

Contratação de trabalhadores de países asiáticos
Para ajudar os estrangeiros a conseguirem empregos no Japão, uma agência de contratação, a Neo Carrer Co., lançou em outubro passado um negócio de recursos humanos com a meta de trazer pessoas de países asiáticos. Até abril deste ano, ela apresentou cerca de 500 trabalhadores a cerca de 50 companhias japonesas incluindo empresas no setor varejista e relacionadas ao turismo.

“No futuro planejamos apresentar engenheiros vietnamitas e indianos a empresas de médio porte que estão enfrentando escassez de mão de obra”, disse um representante da firma de recrutamento.
Fonte: Portal Mie com Japan Today, Kyodo

Mais empregadas domésticas estrangeiras serão contratadas no Japão

Posted in Japão, Notícias with tags , , , on 19 de maio de 2017 by vistoconsular

Empresas que receberam aprovação para enviar empregadas domésticas aos lares japoneses planejam aumentar a contratação dessas profissionais

empregadas domesticas
As seis empresas que receberam aprovação para enviar empregadas domésticas aos lares japoneses planejam aumentar a contratação dessas profissionais para mais de 2.500 até o ano 2021, equivalente a 10% de seu atual quadro de funcionárias.

Enquanto o Japão se empenha para manter o crescimento econômico em meio a um declínio populacional, serviços domésticos poderão executar um papel vital que cresce cada vez mais em manter as pessoas na força de trabalho. Entretanto, para sustentar um aumento de contratações estrangeiras, as empresas precisam que o governo expanda as zonas econômicas especiais onde essas profissionais têm permissão para trabalhar ou arcar com uma parte de custos como treinamento de idioma.

No final de 2015, uma desregulamentação permitiu às empregadas domésticas estrangeiras trabalharem em zonas especiais das províncias de Tóquio, Osaka e Kanagawa, desde que elas fossem contratadas como funcionárias permanentes e recebessem o mesmo salário de uma trabalhadora japonesa.

Os japoneses parecem estar mais interessados por serviços prestados por empregadas domésticas estrangeiras. “As consultas sobre os serviços aumentaram, com alguns clientes aguardando cerca de 1 mês pela primeira sessão em alguns casos”, disse a Pasona, uma agência de contratação que iniciou o serviço em Kanagawa nesta primavera.

“Contratar estrangeiras com ampla experiência em serviços domésticos também aumentará a qualidade dos serviços executados pelas profissionais japonesas”, disse a Nichii Gakka, que contratou trabalhadoras das Filipinas. Outra empresa, a Bears, poderá lançar um serviço que atende estrangeiros morando no Japão.
Fonte: Portal Mie com Nikkei

Japão: seminários do governo sobre contratação de mão de obra estrangeira para construção civil

Posted in Japão, Notícias with tags , , , , , , , , , on 16 de abril de 2016 by vistoconsular

construcao civil
O governo do Japão, através da Divisão de Manutenção do Mercado de Construção Civil, do Ministério das Terras, Infraestrutura, Transporte e Turismo, fará seminários em 8 capitais japonesas para explicar sobre a contratação de mão de obra estrangeira. Tem por objetivo atender à demanda das construções que precisam ser aceleradas para as Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2020.

Desde abril do ano passado, o governo vem aceitando trabalhadores qualificados para o trabalho nesse segmento. A intenção é solidificar esse conhecimento e também acelerar esse processo do sistema de contratação dessa mão de obra. Também é preciso explicar quais são as empresas que podem gerenciar esses trabalhadores estrangeiros e quais as que vão qualificá-los para o trabalho. O público alvo para esses seminários são as empresas e organizações interessadas em recebê-los e supervisioná-los.

Os seminários serão realizados a partir de 28 de abril nas seguintes capitais: Sendai, Tóquio, Niigata, Nagoia, Osaka, Hiroshima, Takamatsu e Fukuoka. Os interessados podem baixar o formulário da inscrição aqui.
Fonte: IPC Digital

Por reestruturação, Sony reduzirá 2 mil postos de trabalho

Posted in Fábrica no Japão, Sony with tags , on 22 de outubro de 2012 by vistoconsular

Medida faz parte de um corte global de 10 mil funcionários. Fábrica de Gifu será fechada

Sony JapanA Sony, multinacional do setor de eletrônicos, planeja reduzir 2 mil empregos no Japão através de reformas antecipadas para este ano fiscal, que termina em março de 2013, como parte de uma reestruturação anunciada em abril e que contempla um corte global de 10 mil postos de trabalho.

Em um comunicado, a companhia japonesa explicou que o programa de reforma antecipada se aplicará a Sony Corporation, Sony EMCS e outras subsidiárias no Japão, além de sua sede em Tóquio, onde o final deste ano espera-se reduzir o número de funcionários em 20%.

Também foi anunciado que no final de março de 2013 será fechada uma fábrica da Sony EMCS, em Gifu, cujas operações de fabricação de lentes ópticas e serviços móveis serão transferidas para duas outras instalações no arquipélago japonês.

Estes movimentos são parte do plano anunciado na primavera de reduzir cerca de 10 mil postos de trabalho neste ano (cerca de 6% de sua força de trabalho), dos quais entre 3 mil e 4 mil serão cortados no Japão.

Além disso, a nova estratégia de negócios Sony pretende reforçar a divisão de eletrônicos para dar novo rumo para o grupo e deixar para trás quatro anos consecutivos de perdas. Como parte da mesma reestruturação, no mês passado, a empresa japonesa concluiu a venda de sua divisão de produtos químicos ao Banco de Desenvolvimento do Japão (JDB, sigla em Inglês), que representou uma redução de 1.800 postos de trabalho em seu plantel.
Fonte: IPC Digital com Efe

Escritório de assessoria jurídica para estrangeiros é inaugurado em Tóquio

Posted in assessoria jurídica para estrangeiros with tags on 16 de outubro de 2012 by vistoconsular

Advogados atendem em inglês, espanhol, chinês e coreano

Um escritório de assessoria jurídica dirigido aos estrangeiros que vivem no Japão foi inaugurado nesta segunda-feira em Tóquio, informou a Jiji Press. O objetivo da iniciativa é ajudar os estrangeiros que enfrentam dificuldades pelo desconhecimento do idioma ou diferenças culturais. O escritório, localizado no bairro de Minato, próximo às instalações da imigração, é uma filial do Escritório de Direito Público de Tóquio (http://www.t-pblo.jp), que desde que abriu uma seção destinada para atender estrangeiros, em novembro de 2010, recebeu mais de 700 solicitações de aconselhamento jurídico.

Seis advogados oferecem consultas em inglês, espanhol, chinês e coreano. Além disso, intérpretes da Universidade de Estudos Estrangeiros de Tóquio atendem em outros idiomas.

O endereço do escritório é: Honshiba Bldg. 2F, 4-3-11 Shiba, Minatoku. O prédio fica a seis minutos a pé da estação Tamachi e dois da de Mita.
Fonte: IPC Digital
Escritorio de assessoria juridica para estrangeiros